Seja bem-vindo
São Paulo, 21/04/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Explorando o mito: como o chocolate afeta a acne facial

    A doçura do chocolate e o amargo das espinhas

    Fonte: SBD
    Explorando o mito: como o chocolate afeta a acne facial Reprodução

    Alguns estudos sugerem que certos alimentos, incluindo chocolate, podem desencadear ou piorar a acne em algumas pessoas devido aos seus efeitos sobre os hormônios ou a resposta inflamatória do corpo. No entanto, outros estudos não encontraram uma ligação direta entre o consumo de chocolate e a acne. Se você notar que o consumo de chocolate está afetando sua pele, pode ser útil reduzir a quantidade que você come e observar se há alguma melhora na sua condição de pele. Além disso, manter uma boa higiene facial e consultar um dermatologista para um plano de cuidados com a pele personalizado também pode ajudar.


    Afirmar que o chocolate causa acne por si só é um mito. Não há comprovações científicas que demonstrem um efeito direto do consumo de chocolate no surgimento de espinhas.


    Fatores que podem influenciar:


    Índice glicêmico: o chocolate, principalmente o ao leite e branco, possui alto índice glicêmico. O consumo excessivo de alimentos com alto índice glicêmico pode aumentar a produção de sebo na pele, o que, por sua vez, pode contribuir para o desenvolvimento da acne.  


    Predisposição genética: pessoas com predisposição genética à acne podem ser mais sensíveis aos efeitos do chocolate na pele.


     Além do açúcar, o chocolate ao leite e branco contém leite e gordura, que também podem contribuir para a oleosidade da pele.



    Foto: Freepik


    Confira as dicas que o Portal Unigrejas separou para você:


    Consumir chocolate com moderação é fundamental para evitar o aumento da produção de sebo e o surgimento de espinhas.

    Opte por chocolates com maior teor de cacau (70% ou mais), pois possuem menor índice glicêmico e quantidade de açúcar.

    Mantenha uma rotina de cuidados com a pele adequada para o seu tipo de pele, incluindo limpeza, tonificação e hidratação.


    Conforme a Dra. Cintia Guedes, que atualmente atua como dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) "Se alguém perguntar se o ovo de páscoa favorece ou não o aparecimento de acne, a resposta mais correta e cuidadosa seria: depende. A lista de ingredientes do produto, a predisposição individual, o contexto alimentar, tudo isso influencia demais."


    Segundo ela, é claro que, se um adolescente com maior predisposição à acne comer um ovo de chocolate ao leite e recheado com creme de avelã inteiro, muito provavelmente verá o surgimento de espinhas ou o agravamento do quadro acneico. "No entanto, se o chocolate for amargo, essa probabilidade diminui consideravelmente", acrescenta.


    Se você tem acne, consulte um dermatologista para um diagnóstico preciso e tratamento adequado.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login