Nova heroína da Marvel é uma criança transgênero

A personagem tem o nome de Poderosa Rebekah, de oito anos que nasceu homem, mas se transformou em mulher

Por Universal.org 08/01/2020 - 12:30 hs
Foto: Divulgação

Rebekah é apenas uma criança, mas já optou pela mudança de sexo. Ela nasceu menino. Todavia, optou por se transformar em menina e agora luta por um mundo mais seguro.

Este é o enredo da nova história em quadrinhos da Marvel, Mighty Rebekah (Poderosa Rebekah). A personagem é baseada em uma criança real, que mudou de sexo aos oito anos de idade.

A Rebekah real está em um documentário feito pela Disney (dona da Marvel) que estreou em novembro de 2019. Já a das histórias em quadrinhos pode ser lida por qualquer criança com acesso à internet.

A idade e a dúvida

De acordo com a indústria que está produzindo – e lucrando – com a história de Rebekah, o conteúdo serve para debater as questões de gênero. Mas será que as crianças são o público ideal para essa conversa?

Conforme o professor de história e mestre em filosofia pela Universidade de São Paulo André Assi Barreto explicou em entrevista recente ao Brasil Notícias, “esse tipo de conteúdo é ofensivo às crianças porque levanta uma discussão que elas não estão prontas para fazer parte. Isso porque o repertório cognitivo delas ainda não é adequado para aprender a discutir questões de gênero”.

De acordo com ele, discutir essas questões de maneira superficial em conteúdos destinados ao público infantil pode atrapalhar o desenvolvimento da criança e do adolescente.

Os pais atentos a seus filhos sabem que cada criança tem um ritmo de aprendizado e amadurecimento diferente. Entretanto, o gibi da Marvel não é capaz de analisar o desenvolvimento cognitivo de cada leitor e abordar a questão com profundidade singular a cada caso. Ao contrário: a empresa apenas desenvolve um produto que atraia crianças e gere lucro aos seus já bilionários cofres.