Seja bem-vindo
São Paulo, 04/03/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Os riscos de uso de pílulas laxantes e diuréticas para emagrecer

    Um estudo mundial indica que uma a cada 10 adolescentes já fizeram o uso indevido da medicação ao longo da vida


    Os riscos de uso de pílulas laxantes e diuréticas para emagrecer Freepik

    Um recente estudo publicado pelo jornal científico JAMA Pediatrics estima que uma a cada 10 adolescentes já tenham feito o uso de pílulas laxantes e diuréticas ao longo da vida em prol do emagrecimento. Cerca de 90 estudos com mais de 600 mil participantes de todo o mundo foram analisados até a conclusão.

    Ainda, autores do estudo sugerem a intervenção contra o uso indevido de medicamentos entre a população de meninas adolescentes pressionadas pela crescente padronização da beleza.

    É importante saber:

    Além de não existirem estudos que comprovem a eficácia de tais medicações para a perda de peso em adolescentes, o uso inadequado de produtos não prescritos podem ocasionar diferentes e indesejáveis problemas de saúde, que afetam a integridade física e, também, psicológica de quem as consomem.

    O desenvolvimento de transtornos alimentares está entre as consequências altamente relacionadas ao uso de pílulas dietéticas e laxantes. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos (NIMH), esta é a terceira doença crônica mais comum entre adolescentes.

    Ao que se atentar:

    Transtornos alimentares são considerados doenças graves – e até fatais – ocasionados por distúrbios comportamentais relacionados a emoções e pensamentos nutridos pelos adolescentes. E alguns sinais que alertam para a condição são:

    mudança repentina no apetite;

    evitar com frequência os horários das refeições;

    interesse excessivo por se exercitar;

    contagem constante de calorias;

    imagem corporal ruim;

    foco constante em perda ou ganho de peso ou conversas sobre o assunto.

    O que fazer:

    Caso note em seu filho(a) algum comportamento que acuse o desenvolvimento de uma má relação com a alimentação, com o seu corpo ou peso, procure ajuda médica profissional. Ainda, é importante cultivar o diálogo saudável sobre o assunto.





    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login