Ministra Damares Alves se reuniu com líderes evangélicos para conscientização do Coronavírus

O encontro contou com a presença de diversos líderes que falaram sobre a prevenção contra o vírus e sua divulgação

Por AscomMMFDH 18/03/2020 - 08:24 hs
Foto: Foto: Willian Meira/AscomMMFDH

Em reunião com líderes de 17 denominações evangélicas e católicas, nesta segunda-feira (16), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, pediu apoio na divulgação das informações sobre a prevenção ao corona vírus e pediu que as igrejas evitassem grandes aglomerações neste período de crise.

A ideia do encontro foi abrir um canal direto com as principais congregações religiosas do país e ajudá-las a obter informações oficiais, num momento em que há uma intensa propagação de informações falsas sobre a doença, as formas de contágio e prevenção.

A ministra pediu a suspensão imediata de todos os eventos que envolvam aglomerações, como festas, shows, acampamentos e congressos. Recomendou a realização de cultos e missas por meio de transmissão via internet. E ainda orientou evitar o contato social durante os encontros presenciais.

“É preciso também estar atento à própria higienização dos locais de culto, como as cadeiras e demais pontos de contato, por exemplo. E, de preferência, que estes encontros ocorram em local aberto, respeitando-se a distância entre as pessoas. Idosos e crianças devem ficar em casa”, afirmou.

Para a ministra, os líderes religiosos terão o importante papel de conduzir a sociedade e poderão oferece o conforto necessário para o momento de crise. Ela destacou que é importante também a suspensão das visitas aos abrigos de crianças e idosos administrados por entidades religiosas.

Presente ao encontro, a diretora do Departamento de Prevenção, Cuidados e Reinserção Social do Ministério da Cidadania, Cláudia Leite, ressaltou a importância de, neste momento, preservar também os dependentes químicos das casas de internação e evitar as visitações de agentes externos.

Participaram Ronaldo Fonseca, da Assembleia de Deus; Roberto de Lucena, da Igreja Brasil para Cristo; Jefferson Campos, da Igreja Quadrangular; Evandro Garla, da Igreja Universal; Eduardo Santos, da Igreja Internacional da Graça; Renato Alves, da Igreja Renascer; bispo Alves Ribeiro, da Sara Nossa Terra; Bispo Renato, da Renascer em Cristo e dom Joel Amado, secretário-geral da CNBB, entre outros.