Seja bem-vindo
São Paulo, 17/07/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Aumento das emissões de carbono: o impacto da inteligência artificial nos data centers

    O impacto ambiental é alarmante

    Fonte: BBC News | CNN Brasil | Exame | thenews
    Aumento das emissões de carbono: o impacto da inteligência artificial nos data centers Freepik

    Nos últimos 5 anos, as emissões de carbono do Google aumentaram em 50%, impulsionadas principalmente pelo crescimento da inteligência artificial. Este boom tecnológico está afastando a empresa de suas metas de redução da pegada climática até 2030, especialmente devido aos altos requisitos energéticos dos data centers.

    Para alimentar sistemas de IA como o ChatGPT, é necessário um uso significativo de data centers, que consistem em grandes estruturas de centenas de computadores ultrarrápidos. Esses data centers dependem de muita energia, frequentemente gerada pela queima de combustíveis fósseis, resultando em altas emissões de carbono.

    Por exemplo, sistemas de IA generativa podem consumir cerca de 33 vezes mais energia do que sistemas tradicionais. Esse padrão não é exclusivo do Google; outras grandes empresas de tecnologia, como Microsoft e Amazon, também relataram aumentos nas suas emissões desde 2020, devido à expansão de seus centros de dados.

    O impacto ambiental é alarmante: a demanda por eletricidade para suportar essa tecnologia está prevista para crescer 20% até 2030, com os data centers contribuindo com mais de 300 Terawatts-hora adicionais, equivalente ao consumo anual de toda a Itália.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login