Seja bem-vindo
São Paulo, 17/07/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    STF determina reajuste do FGTS pela inflação: o que muda para os trabalhadores?

    FGTS terá rendimento atrelado à inflação a partir de 2025

    Fonte: Fontes: InfoMoney | CNN Brasil
    STF determina reajuste do FGTS pela inflação: o que muda para os trabalhadores? (Imagem: Marcelo Camargo | Agência Brasil)

    O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que, a partir de 2025, os depósitos mensais no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) devem render, no mínimo, a taxa anual da inflação do país.

    Até então, o FGTS vinha rendendo pouco mais de 3% ao ano, muitas vezes abaixo da inflação e até mesmo dos rendimentos da caderneta de poupança. Essa situação resultava em perdas para os trabalhadores, que poderiam obter melhores retornos se investissem seus recursos em outras modalidades financeiras.

    Estudos revelam que nos últimos dez anos, as perdas acumuladas no FGTS foram de 24%, e desde 1999, chegam a 194% para os trabalhadores com carteira assinada.

    Com a decisão do STF, mesmo que o retorno continue sendo considerado modesto, o FGTS passará a acompanhar a variação dos preços no país, garantindo ao menos a preservação do poder de compra dos trabalhadores.

    No entanto, a medida gera controvérsias e impactos econômicos. Estima-se que o aumento nos rendimentos do FGTS representará um acréscimo de R$ 20 bilhões nos próximos seis anos, aumentando as despesas do governo.

    A equipe do presidente Lula se posicionou contra o julgamento, argumentando que a medida poderá reduzir os recursos destinados ao Bolsa Família, programa financiado pelo FGTS.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login