Seja bem-vindo
São Paulo, 19/05/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Renda média do brasileiro atinge R$ 2.846, maior nível em 9 anos

    No Brasil, aproximadamente 140 milhões de pessoas possuem renda

    Fonte: R7
    Renda média do brasileiro atinge R$ 2.846, maior nível em 9 anos Marcello Casal/Agência Brasil

    Renda média do brasileiro chega a R$ 2.846 por mês e atinge maior nível em 9 anos

    Em 2023, a média da renda mensal da população com ganhos no Brasil alcançou R$ 2.846, o maior valor desde 2014, quando a média foi de R$ 2.850. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (19) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), por meio da Pnad Contínua: Rendimento de todas as fontes 2023.


    Para chegar a esse resultado, o estudo considerou aqueles com 14 anos ou mais que estavam empregados na semana analisada. Os rendimentos incluídos no cálculo abrangem todas as formas de trabalho e outras fontes, como aposentadorias, pensões e benefícios de programas sociais.


    O aumento foi de 7,5% em comparação ao ano passado, enquanto em 2019, antes da pandemia de Covid-19, o crescimento alcançou apenas 0,4%.

    No Brasil, aproximadamente 140 milhões de pessoas possuem renda, o que corresponde a 64,9% da população. A Região Sul se destacou com a maior porcentagem em todos os anos estudados (68,8%), seguida pelo Norte (57,8%) e Nordeste (60,8%).


    Segundo a pesquisa do IBGE, foram constatadas diferenças nos rendimentos provenientes de todas as fontes em cada região. A região Centro-Oeste teve o valor mais alto, seguida pelo Sudeste e Sul. Por outro lado, as regiões Norte e Nordeste apresentaram os rendimentos mais baixos.


    Confira os dados abaixo:


    • Centro-Oeste: R$ 3.355

    • Sudeste: R$ 3.308

    • Sul: R$ 3.149

    • Norte: R$ 2.255

    • Nordeste: R$ 1.885


    De 2022 para 2023, todas as regiões registraram aumento do rendimento de todas as fontes, com a maior elevação ocorrendo na região Norte (9,9%) e a menor expansão, na Sul (5,2%).

    Em comparação com 2019, apenas as regiões Norte (12,8%) e Centro-Oeste (6,7%) apresentaram crescimento desse rendimento.


    Por unidades da federação


    Segundo o IBGE, o Distrito Federal é a unidade da federação com maior rendimento real da população (R$ 4.966). Em segundo e terceiro lugar, aparecem São Paulo e Rio de Janeiro, com R$ 3.520 e R$ 3.510, respectivamente. Na outra ponta, Maranhão aparece em último lugar, com rendimento médio de R$ 1.730.





    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login