Marcelo Crivella recebeu três jovens talentos no Palácio da Cidade

Os jovens foram descobertos nas escolas Municipais Olímpicas Cariocas

Por Prefeitura do Rio 02/12/2019 - 11:20 hs
Foto: Marcos de Paula/Prefeitura Rio

O prefeito Marcelo Crivella recebeu nesta sexta-feira, 29 de novembro, no Palácio da Cidade, três jovens talentos descobertos nas Escolas Municipais Olímpicas Cariocas (Emocs) que se tornaram campeões e medalhistas no Campeonato Sul-Americano de Luta Olímpica. Gabriel Marins e Gabriel Teles, ambos de 17 anos, e Adriel Nascimento de Souza, de 20 anos, estudaram na Emoc Félix Mieli Venerando, no bairro do Caju, região central do Rio de Janeiro. Eles participaram da competição internacional em Santiago, no Chile, e garantiram três medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.

– Tenho a honra e o prazer de receber aqui no palácio três campeões sul-americanos. Esses meninos são de nossa escola no Caju. Estão de parabéns. O Rio de Janeiro se engrandece, se enobrece, se dignifica com a performance desses três campeões – afirmou Crivella.

Os atletas estavam acompanhados pelo professor Fabrício Xavier, que, além de lecionar educação física na rede municipal de ensino, também comandou a seleção brasileira de luta olímpica na competição internacional. Fabrício ainda coordena o projeto Escola de Lutas, uma iniciativa inédita da Prefeitura do Rio, que inclui a prática de lutas em escolas municipais. Boxe, muay thai, jiu-jitsu e capoeira são algumas das modalidades oferecidas durante a ação Sábado Carioca, que beneficia mais de 20 mil estudantes por fim de semana com reforço escolar, atividades culturais, esporte e almoço ao final do dia. O programa é vinculado à Coordenação de Projetos de Extensão Curricular, da Secretaria Municipal de Educação (SME).

— Para a SME é a realização de um sonho.  Não tínhamos ideia de que chegaríamos a esse nível trabalhando com os alunos. E isso nos dá um gás e esperança a mais para buscar outros sonhos. Vamos continuar apoiando esses alunos para que se tornem grandes medalhistas internacionais – afirmou Fabrício.

– A gente começou lá na escola com 10 anos de idade e hoje estamos na seleção brasileira. Alcançar isso significa muito para nós, nossos familiares e amigos. E não vamos parar por aí. Queremos um dia ser grandes campeões olímpicos em um mundial, o sonho de todo atleta – afirmou Adriel, resumindo o sentimento dos atletas.