Seja bem-vindo
São Paulo, 04/03/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Advogada cristã denuncia casos de intensa perseguição contra mulheres cristãs

    Os casos aconteceram na Nigéria e vão desde sequestros à violência física. Saiba mais


    Advogada cristã denuncia casos de intensa perseguição contra mulheres cristãs Freepik

    No Nordeste da Nigéria, cristãos estão sofrendo intensa pressão de militantes islâmicos, onde mulheres e meninas cristãs são atacadas constantemente com sequestros seletivos.


    Entenda:

    A denúncia foi feita por uma advogada que defende meninas e mulheres no país.

    “Como advogada privada, testemunhei os efeitos amargos das atividades terroristas contra os cristãos. Aqui no estado de Bauchi, os cristãos estão a sofrer graves perseguições e raptos por parte de extremistas da região”, relatou a advogada Catherine Yila Kwaltings.

    Catherine destacou que nos dez anos que atua juridicamente em Bauchi, na Nigéria, trabalhou em pelo menos 15 casos diferentes de raptos e outros tipos de violência contra garotas e mulheres cristãs no país.


    O que você precisa saber:

    O mais recente caso foi tratado no início deste ano, sobre uma mulher cristã que foi espancada e ferida no próprio local de trabalho.

    “Fiquei profundamente perturbada com a crueldade que ocorreu contra esta mulher. O homem muçulmano que atacou esta mulher foi preso, julgado e condenado. Felizmente, ele foi condenado a quatro anos de prisão e obrigado a pagar 500.000 nairas (cerca de R$ 3 mil reais) à mulher”, contou.

    Além deste, a advogada também localizou muitos outros casos de sequestro, incluindo um terrível caso que aconteceu em maio de 2023, quando uma menina cristã, de apenas 13 anos, foi sequestrada e forçada a se converter ao Islã.

    “Quando soube deste caso, decidi intervir. Desafiei os tribunais islâmicos na questão da sua conversão. De acordo com a constituição da Nigéria, indivíduos com menos de 18 anos não podem submeter-se a tal conversão religiosa. Expliquei que mesmo que esta conversão tenha sido por sua própria vontade, como alegaram os líderes, a sua idade demonstrava que ela ainda não era totalmente capaz de tomar esta decisão e precisava ser devolvida aos seus pais”, detalhou.


    Conclusão:

    Após a sua intervenção jurídica, a garota foi devolvida à família e, assim, a advogada deixa um conselho final em seu relato ao Global Christian Relief:

    “O meu conselho aos cristãos que enfrentam perseguição na Nigéria é que devemos ser corajosos e falar sempre que somos perseguidos”, disse Kwaltings. “Deixe nossas vozes serem ouvidas. Além disso, devemos tentar ser pacificadores, pois a nossa fé cristã nos ensina a mostrar amor aos outros, assim como Jesus Cristo amou a sua igreja.”

    “Apelo aos cristãos de todo o mundo para que fiquem ao lado dos nossos irmãos cristãos quando forem perseguidos”, disse ela.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login