Seja bem-vindo
São Paulo, 19/05/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Aroldo Martins fala sobre a normalização da profissão optometrista na Câmara Municipal

    Deputado federal participou do debate promovido pelo vereador Osias Moraes

    Fonte: Cedidas
    Aroldo Martins fala sobre a normalização da profissão optometrista na Câmara Municipal

    Curitiba (PR) – O deputado federal Aroldo Martins (Republicanos-PR) participou de audiência pública na Câmara Municipal de Curitiba sobre a regulamentação da profissão de optometrista, atenção primária, a criação de cursos superiores na área e a atuação da vigilância sanitária junto aos profissionais. O debate foi proposto pelo vereador Osias Moraes (Republicanos).

    Em pronunciamento, Aroldo Martins elencou os problemas enfrentados pela categoria no Brasil. “Quando morava no exterior, meu filho, na época com três anos, foi diagnosticado com hipermetropia e estrabismo. Desde essa idade até os 20 anos ele sempre foi atendido pelo optometrista. Minha filha também”, relatou. “Quando retornei ao Brasil me deparei com a seguinte situação: os optometristas, pela legislação brasileira, não têm sua atividade reconhecida. Não vejo o porquê de não regularizar esta profissão, sendo que em outros países ela é reconhecida”, completou o republicano.

    Martins afirmou que o Brasil está atrasado em relação ao assunto. “O interessante é que alguns defensores desta barreira, que são contra esse reconhecimento, continuam citando o Decreto 20.931/1932, que limita as atividades não só dos optometristas, mas de ortopedistas, fisioterapeutas e outros profissionais”, exemplificou o deputado ao citar que a legislação é arcaica e não usual atualmente devido as modernizações. “Estamos no século 21, as tecnologias evoluíram, a medicina evoluiu, o mundo evoluiu, o ser humano evoluiu”, disse.

    Aroldo Martins também falou sobre a atuação da Frente Parlamentar em Defesa da Optometria, da qual é coordenador e conta com o apoio de outros 212 parlamentares. “O colegiado tem como prioridade de que a atividade profissional seja legalizada por meio de um curso de bacharel em optometria e não abriremos mão disso”, frisou.

    “Percebemos que muitos parlamentares não têm o devido conhecimento do que é a profissão. Por isso, a necessidade de apresentar e expor a importância da optometria e sua relevância na sociedade”, completou o deputado do Republicanos.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login