Seja bem-vindo
São Paulo, 04/03/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Atores de Reis celebram o início das gravações de Reis — A Decadência

    O novo diretor-geral da série, Rudi Lagemann, revelou o que vem por aí na décima temporada

    Fonte: R7
    Atores de Reis celebram o início das gravações de Reis  — A Decadência Divulgação/Seriella

    Nesta terça-feira (21), começaram as gravações da décima temporada de Reis, intitulada A Decadência. E para celebrar o início dos trabalhos, elenco e equipe da superprodução se reuniram em um evento de boas-vindas, realizado no Complexo de Dramaturgia da Seriella Productions, na zona oeste do Rio. 


    Rudi Lagemann, que assume como diretor-geral de Reis a partir da décima temporada, conversou com o elenco e a equipe para adiantar alguns dos principais pontos que serão vistos nos novos episódios. 


    “A temporada se chama A Decadência, mas antes Salomão vai chegar ao apogeu. É uma fase muito radiante dele”, revelou o diretor-geral. 


    Foguinho, como é chamado carinhosamente nos bastidores, aproveitou para contar que novos cenários estão previstos para esta fase e devem evidenciar a exuberância do reinado de Salomão, entre eles o Complexo do rei, um novo palácio próximo ao Templo, com novos aposentos e uma biblioteca. Além da Casa do Bosque do Líbano, com plantas e animais, casa de Nebset e os jardins do harém, feito para acomodar as 700 esposas e 300 concubinas do rei de Israel. 


    “Além da cenografia, o figurino também acompanha essa exuberância com novos tecidos e cores”, afirmou. 


    O diretor-geral lembrou ainda que Salomão não era um homem de guerra e a temporada não terá momentos de batalha: “É uma história de relações. Por isso que os cenários também têm que ser exuberantes, para que essa coreografia do elenco com o talento da equipe segure a atenção do público. É diálogo, armação, traição e amores... As performances do elenco e da equipe serão responsáveis pelo sucesso da temporada”


    Por fim, Foguinho voltou a falar sobre o porquê de a temporada mostrar os momentos controversos do reinado de Salomão em Israel.


    “Ao atingir o apogeu, será o princípio da decadência, porque ele rompe com tudo, começa a permitir crenças e rituais em Jerusalém”, finalizou.





    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login