Seja bem-vindo
São Paulo, 02/03/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    Fechamento da Cruz Vermelha na Nicarágua

    Mais uma vez a ditadura nicaraguense mostra suas garras


    Fechamento da Cruz Vermelha na Nicarágua Reprodução


    PALAVRA DO PRESIDENTE

    FECHAMENTO DA CRUZ VERMELHA NA NICARÁGUA


    Após 65 anos de atuação na Nicarágua, a Cruz Vermelha foi fechada e destituída no país pelo governo do ditador Daniel Ortega. A Associação da Cruz Vermelha Nicaraguense e todos seus bens e patrimônio passarão a ser administrados pelo Estado, conforme aprovado em caráter de urgência neste dia 11 de maio pelo Parlamento. Os deputados fundamentaram seus votos denunciando a participação da Associação nos atos políticos de 2018, o que teria configurado em ação contra a estabilidade da nação supostamente promovida pelos manifestantes cinco anos atrás, e que exigia a renúncia do líder da nação. Ao fim, esses protestos resultaram em centenas de mortos pela repressão governamental.

    Em agosto de 2022 , a UNIGREJAS já havia lançado duas notas (aqui e aqui) sobre a situação das liberdades e dos direitos humanos na Nicarágua no tocante à perseguição a freiras e sacerdotes católicos, bem como sobre o fechamento de rádios da Igreja Católica. 

    Agora, mais uma vez a ditadura nicaraguense mostra suas garras avançando ainda mais sobre a sociedade civil, fechando uma instituição respeitadíssima no mundo inteiro e destituindo-a de seus bens, pelo simples fato de não apoiar o seu governo. Preocupante o fato de justificar a expulsão da Cruz Vermelha por um ato ocorrido há cinco anos atrás, em manifestações legítimas em que o povo e a sociedade organizada tentavam mostrar de forma pacífica sua insatisfação com os rumos do país. 

    A Cruz Vermelha Internacional é uma rede humanitária que conta com quase 100 milhões de voluntários, membros e apoiadores ao redor do globo. A organização trabalha com a finalidade de proteger a saúde, prevenindo e aliviando o sofrimento de muitos, e garantindo o respeito à vida de todos os seres humanos. É de muito se lamentar que uma instituição de ajuda humanitária seja proibida de atuar em qualquer país que seja, haja vista sua importante missão e colaboração para os mais vulneráveis em várias regiões do mundo. 

    A UNIGREJAS manifesta o apoio à Cruz Vermelha Nicaraguense, repudiando os atos ditatoriais do governo Daniel Ortega. Oramos para que o avanço do autoritarismo e do totalitarismo de regimes anticristãos seja freado naquele país e em toda América Latina.


     São Paulo, 12 de maio de 2023. 


    Bp. Eduardo Bravo - Presidente da UNIGREJAS





    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login