Seja bem-vindo
São Paulo, 14/04/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    MPF quer apurar recomendação da leitura da Bíblia na PRF

    Um devocional que recomenda a leitura da Bíblia gerou grande polêmica. Entenda o caso

    Fonte: Reprodução
    MPF quer apurar recomendação da leitura da Bíblia na PRF

    O Ministério Público Federal (MPF) iniciou uma investigação sobre a distribuição de um devocional cristão que recomenda a leitura da Bíblia entre servidores da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

    Por meio do Ministério da Justiça, o governo encaminhou um material com mensagens cristãs para funcionários da organização e houve uma queixa sobre o ocorrido, que culminou na apuração do MPF. O devocional “Pão Diário” era um livro que continha meditações sobre a Bíblia, em uma edição comemorativa de 94 anos da PRF.

    O procurador Enrico Rodrigues de Freitas, do Rio Grande do Sul, afirmou que o material vai contra a Constituição por divulgar algo religioso. Agentes da organização também apontaram que fé e ambiente de trabalho não devem se misturar.

    Contudo, a PRF enfatizou que a organização sempre esteve aberta para outras religiões também. Para isso, basta uma solicitação dos servidores interessados e que há a Capelania da PRF para fazer essa intermediação.

    É, no mínimo, curioso o fato de que um livro cristão tenha gerado tanto alvoroço. O questionamento que pode ser feito sobre tudo isso é: será que se fosse qualquer outro livro (até mesmo de qualquer outra religião) a repercussão teria sido a mesma? Por que esse incômodo tão grande com a Bíblia? Seria isso um caso de discriminação? Qual outro livro teria sido proibido na organização? Fica a reflexão.




    COMENTÁRIOS

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login