Seja bem-vindo
São Paulo, 04/03/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    A formosura de Sua santidade

    A unidade

    A formosura de Sua santidade

    A FORMOSURA DE SUA SANTIDADE 


    Muitas vezes é ouvido nos púlpitos, principalmente da boca dos coordenadores mais jovens, revelando-se ignorantes ou carentes da Palavra de Deus, que cultuam "na formosura de Sua Santidade", tomando a expressão de Davi no Salmo messiânico 110. 

    Viemos da exegese de João 15 e 16 e agora faremos o capítulo 17. O Senhor sabe por que ele me instruiu a fazer esse trabalho no meio da pandemia e quarentena de 2020. O importante é que encontremos o núcleo ou a coluna vertebral desses três capítulos que não é vista facilmente, e que é A UNIDADE. Até vermos isso, continuaremos a perder toda a riqueza e importância deste discurso de Jesus de três capítulos. E a pandemia tem sido e continua sendo uma grande porta aberta para denunciar nossa falta de unidade como FAMÍLIA DE DEUS. No Devocional Sem Limite Nº 5, revelamos a necessidade da PATERNIDADE DIVINA no mundo e na Igreja. Isso é muito sério. Isso é alarmante. A maioria das incompatibilidades comportamentais nos dois espaços [mundo e igreja] se deve ao fato de termos perdido a paternidade, seja ela qual for. Agora vamos ver a mensagem de Deus conosco como uma só família. O Pai precisava do Filho e o Filho do Espírito Santo para exercer a paternidade. Sempre precisaremos de um "irmão mais velho" para nos levar ao Pai. 

    A maioria das versões da Bíblia traz o título "Jesus ora por seus discípulos". Já no título vemos nosso Pai se preocupando conosco. Na verdade, ele é o Filho mais velho que ora a nosso Pai em comum. A beleza de Sua Santidade é a beleza que está na DIVINA TRINDADE, que no Salmo se manifesta em "NÓS" como adoração voluntária. Esse voluntariado para esse DEUS TRINO, aqui se expressa na ADORAÇÃO que manifesta alegria porque O SOBERANO vence batalhas e também na preparação para a guerra com ele e por ele. Se Ele planejou a QUARENTENA, onde está nossa disposição de nos sujeitar? Com quem colaboramos, por Ele ou para o Anticristo? Isto se viola, porque a falta de paternidade gerou um povo cristão dividido que interpreta a Bíblia desde suas posições político-partidárias, opacando a Deidade e engrandecendo o Maligno. Sem unidade não há batalha, e sem batalha, não há vitória. [Fp.1. 27] A pandemia nos força um pouco mais como FAMÍLIA DE DEUS EM CASA a adorar e entrar na batalha por Deus, e já estamos desesperados para retornar ao templo onde nos isolamos deliberadamente. Se durante a quarentena nos importamos mais para com a nossa família, já é progresso, embora o ideal seja também importar-nos dos outros pastores e irmãos da cidade, a grande família de Deus. 


    DEPOIS DE APRESENTAR-SE COMO A VIDE REAL E VENCEDOR DO MUNDO 


    1. Jesus falou estas coisas e, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, chegou a hora; glorifique seu filho, para que seu filho também possa glorificar você. [Jesus falou nos capítulos 15 e 16 e agora ele se volta para a Primeira Pessoa da TRINDADE, colocando-se no lugar da Segunda Pessoa da Deidade. 

    2. Como você lhe deu autoridade sobre toda a carne, para dar vida eterna a todos a quem você lhe deu. [A Trindade Divina não é uma doutrina, é dar vida aos eleitos]. Começa a se tornar realidade nos crentes, recebendo o Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Deidade. 

    3. E esta é a vida eterna: que eles possam conhecer você, o único Deus verdadeiro, e Jesus Cristo, a quem você enviou. [O conhecimento não é da letra, mas de duas pessoas divinas unificadas e paternas]. 

    4. Eu te glorifiquei na terra; Eu terminei o trabalho que você me deu para fazer. [Resgatar a Paternidade, incorporá-la e exercitá-la é glorificar a Deus]. 

    5. E agora, Pai, glorifique-me consigo mesmo, com a glória que eu tinha com você antes que o mundo existisse. [Que o Pai recebe seus filhos, é o lado concreto da Paternidade e nunca falha, porque nosso Pai não é um homem; é o Deus trino]. 

    6. Eu manifestei o seu nome aos homens que você me deu do mundo; Eles eram seus, e você os deu para mim, e eles mantiveram sua palavra. [Nós éramos filhos por Criação; agora somos filhos por Redenção]. 

    7. Agora eles sabem que todas as coisas que você me deu são suas; [a Paternidade do Filho nos leva ao Pai]. 

    8. Porque as palavras que você me deu, eu as dei; e eles os receberam, e na verdade eles souberam que eu vim de você, e creram que você me enviou. [Sem a Palavra, não há Novo Nascimento], mas não a minha palavra, nem de nenhum outro, mas a que vêm do Pai. 

    9. Eu oro por eles; Não oro pelo mundo, mas por aqueles que você me deu; porque eles são seus. [A prioridade do Salvador nunca foi o mundo, mas os eleitos. Ele veio ao mundo para salvar, mas salva, para nos fazer família]. A Igreja se divide mais, quanto mais um servo tenta ir ao mundo e ter visibilidade e relevância social. A prioridade é a Família de Deus. 

    10. E todo meu é seu, e o seu é meu; e eu sou glorificado neles. [Não encontraremos nada fora da Trindade Divina]. Por caso, você acha aqui o Livre Arbítrio nos servos de Deus? 

    11. E eu não estou mais no mundo; mas estes estão no mundo, e eu venho até você. Santo Padre, guarda-os em teu nome, a quem me deste, para que sejam um, como nós. [O simples fato de orar ao Pai do Filho já era um translação ao céu. A santidade daqueles que permaneceram na Terra é entendida como sendo mantida em nome do Filho, o que significa vestir-se e encher-se dele para que o mundo veja Jesus em nós. Jesus aqui está no céu no Pai, e na terra está o Pai com ele, o Filho]. 

    12. Quando eu estava com eles no mundo, eu os mantive em seu nome; Eu guardei aqueles que você me deu; e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição; para que a Escritura seja cumprida. [Nossa hipóstase com a Deidade não significa que vivemos na plenitude da santidade, mas que estamos do lado dele para aprender a ser santos. Ao orar, o Filho se isola dos humanos, daí o conceito sacerdotal. Como nosso irmão mais velho, o Filho Primogênito de Deus, nosso Pai]. 

    13. E agora venho a você e falo essas coisas no mundo, para que eles possam ter a minha alegria em si mesmos. O Filho vem ao Pai, e o Pai passa a estar com os discípulos na Terra no Filho enquanto ele está no mundo. Logo essa unidade fará o Espírito Santo]. 

    14. Eu lhes dei sua palavra; e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. [Carregar a Palavra de Deus pode custar-nos o desagrado das pessoas, mas pregar o que elas gostam geralmente nos torna famosos]. 

    15. Não imploro que os retire do mundo, mas que os guarde do mal. [Havia a possibilidade de o Pai nos remover do mundo. Pedir para nos manter é para o propósito do Rapto. O Pai não quer ver seus filhos sofrerem, mas o Filho que já sofreu sem pecar, y em 16. 33 já venceu o mundo, sabe que ainda nos falta e que podemos vencer]. 


    CONCLUSÃO: 

    Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Santifica-os na tua verdade: a tua palavra é a verdade. Como você me enviou ao mundo, eu também os enviei ao mundo. E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade. 


    1) ELES SE MULTIPLICARÃO: 

    E oro não apenas por isso, mas também por aqueles que crerão em mim por meio de suas palavras. Para que todos sejam um; como você, pai, em mim e eu em você, para que eles também sejam um em nós; para que o mundo acredite que você me enviou. E a glória que você me deu, eu lhes dei; para que eles sejam um, como nós somos um. 


    2) COMO PODEMOS SER COMO A DEIDADE: 

    Eu neles, e você em mim, para que sejam aperfeiçoados em um [este UM é a Divina Trindade]; e para que o mundo saiba que você me enviou e que você os amou, assim como você me amou. Pai, aqueles que você me deu, eu quero que onde eu estou, eles também estejam comigo; para que eles possam ver a minha glória que você me deu; porque você me amou desde antes da fundação do mundo. 


    3) NÃO HÁ UNIDADE FORA DO CRISTO TERRESTRE, O HUMANO: 

    Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes sabem que você me enviou. E eu lhes dei a conhecer o seu nome, e ainda o tornarei conhecido; para que o amor com que você me amou esteja neles e eu neles. [O Filho estava sujeito à humanidade, e assim mesmo se sentia amado e nos amou e ama até o fim]. [A Unidade não requer de estarmos num nível Divino, senão, pelo contrário, de estarmos no nível humano, sem pecado]. Que beleza pode haver numa família desunida?  


    Missão Mundial da Graça





    COMENTÁRIOS

    LEIA TAMBÉM

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login