Seja bem-vindo
São Paulo, 17/07/2024

    • A +
    • A -
    Publicidade

    A IGREJA QUE ESTÁ NO CORAÇÃO DE DEUS

    Uma Igreja que se nutre da palavra, obedece-a, e segue à risca os ensinamentos de Cristo Jesus.

    A IGREJA QUE ESTÁ NO CORAÇÃO DE DEUS

                                                              Atos 2:41-44, 46-47

    Quando o Senhor Jesus disse aseus discípulos que morreria na cruz, e ao terceiro dia ressuscitaria, Pedrochamou o Mestre em particular e começou a repreendê-lo: Que Deus não permita!Isso não pode acontecer com o Senhor, de jeito nenhum! Jesus virou-se e disse aPedro: Saia da minha frente, Satanás! Você é uma pedra de tropeço no meu caminhoporque está pensando como um ser humano pensa e não como Deus pensa”.Mt.16:22-23BLH.

                    Para Pedro, melhor seria queJesus permanecesse ali, vivo, ensinando, curando os enfermos, expelindo osdemônios, multiplicando pães e peixes. Pedro, na verdade, estava pensando naquiloque aos seus olhos seria bom; mas, no coração de Deus sempre há o melhor. Omelhor de Deus, nessa ocasião, seria a morte do seu Filho, para serressuscitado ao terceiro dia, cumprindo sua missão de redimir os nossos pecados.

    A Igreja queestá no coração de Deus tem como modelo a Igreja primitiva. Veremos algunsaspectos dela.

                                                      Que seja uma Igreja Fiel à Palavra

    A primeira de suas evidências é aperseverança à sã doutrina: ”E perseveravam na doutrina dos apóstolos”. UmaIgreja que se nutre da palavra, obedece-a, e segue à risca os ensinamentos deCristo Jesus. Ela tem como propósito agradar o coração de Deus,contextualizando sua atuação sem perder os princípios doutrinários.

    Vivemos dias de grandes conflitosteológicos, algo que o Apóstolo Paulo já nos havia alertado: “Pois haverá tempoem que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestressegundo as suas cobiças, como que sentido coceiras nos ouvidos; e se recusarãoa dar ouvidos à verdade, entregando-se a fábulas”. 2 Tm.4:3-4.

    Temos vivenciado exatamente essemomento, em que as pessoas não aceitam ser confrontadas com os ensinos pautadosna sã doutrina. Os princípios bíblicos são considerados muito pesados para oséculo XXI. A palavra “pecado” substitui a palavra “graça”. Sabemos que a graçafoi conquistada na cruz do calvário, mas o mestre Jesus declarou: “Quem quiservir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-me”. Lc.23. Sercristão significa negar as nossas vontades que não estejam alinhadas com avontade de Deus. Paulo diz que a salvação é pela graça, mediante a fé no filhode Deus; contudo, o texto não exclui a santificação.

    Como exemplo, podemos destacar asqualidades da Igreja de Tiatira: “Conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé,o teu serviço, a tua perseverança e as tuas últimas obras, mais numerosas doque as primeiras. Tenho, porém contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel,que a si mesma se declara profetiza, não somente ensine, mais ainda seduza osmeus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aosídolos”. Ap.2:19-20.

     

                                                                Que seja uma Igreja fraternal

    A segunda evidência é que aigreja local vivencie a unidade estabelecida por Cristo: “viviam em comunhão,no partir do pão e nas orações... todos os que creram estavam juntos, e tinhamtudo em comum... diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam o pão decasa em casa”. Vivia-se em unidade, no mesmo amor, no mesmo propósito, na mesmafé, na mesma esperança. A comunhão não era apenas no partir do pão, nem apenasna oração, era um estilo de vida.

    O Apóstolo Paulo, em sua primeiracarta aos Coríntios, orienta a Igreja a compreender que somos um corpo vivo, eque este é composto por vários membros com as sua funções peculiares: “Ora, vóssois o corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo” 1Co.12:27. EmColossenses 1:18, Paulo também declara que Cristo é o cabeça deste corpo. Emoutras palavras, cada membro é uma engrenagem que compõe um maquinário, sendoque todas elas devem estar em sintonia e sincronia para que haja ofuncionamento desejado. Não deve haver partidarismo.

                                                          Que seja uma Igreja fervorosa

    O terceiro elemento é o temor aDeus, que deve ser a marca de relacionamento para com o Criador: “em cada almahavia temor”. Temor a Deus é sinônimo de relacionamento com o Eterno. Aintimidade com Cristo nos conduz ao temor. Muitas pessoas já perderam o temor aDeus, perderam a reverência; não tratam mais o Criador como seu Senhor, e simcomo seu colega. Perdeu-se a reverência ao Todo-Poderoso. Fervor não é barulho!É comunhão com Deus, é respeito, é acato.

    Temor também se caracteriza porpriorizar a Deus. Não é incomum, por exemplo, em algumas reuniões de culto,vermos irmãos que interrompem sua oração para cumprimentar alguém que se sentouao lado...

    Na Igreja primitiva aconteciam “muitosprodígios e sinais que eram feitos por intermédio dos apóstolos”. O Senhor Jesusdeu poder e autoridade para que milagres sejam experimentados pela Igreja:“curar enfermos, expelir demônios e ressuscitar mortos”. Na atualidade, semqualquer generalização, a Igrea tem se esfriado; tem crescido apenas em números,com grandes shows e grandes animadores. O Mestre Jesus declara que “os sinaisseguirão aos que crerem”. A ausência de sinais e prodígios em nossas igrejas éconsequência de uma fé artificial, sem fundamento, sem lastro, desnutrida porfalta de temor a Deus.

                                            Queseja uma Igreja que cumpre a grade comissão

    Por fim, as ações da Igrejaprimitiva eram bem vistas e notadas pela sociedade, de tal forma que vivia ela“Louvando a Deus, e contando com a simpatia do povo, acrescentava-lhe o Senhor,dia a dia, os que iam sendo salvos”. Uma Igreja que ama os perdidos, obedecendoo “Ide, portanto fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome doPai de do Filho e do Espirito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas quevos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dia até a consumação doséculo”. Mt.28:19-20. O “IDE” não é opcional; é uma ordem do SenhorJesus! Ele afirmou aos discípulos, e também diz a nós que, sendo cheios do EspíritoSanto, “sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda Judeia eSamaria, até os confins da terra”.

    Em vista de tudo isto, faz-senecessária uma análise da nossa Igreja local. Devemos pedir ao Senhor que nosmostre quais são as áreas que não estão de acordo com a vontade dEle. Aliás,não precisamos que um anjo venha nos mostrar onde está certo, ou onde estáerrado. Em oração, a Verdade que brota do Evangelho e das cartas paulinas nosconduzirá a uma Igreja que está no coração de Deus, tendo como pano de fundo oscéus.

    Reinaldo Ribas

    Pastor titula da Igreja BatistaMoriá

    Santo André, SP.

      





    COMENTÁRIOS

    LEIA TAMBÉM

    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login