Uma inveja se ascendeu!

Levando ao ódio

Por Julimara Carla 23/02/2021 - 15:41 hs

"Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente. Teve José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais. E disse-lhes: Ouvi, peço-vos, este sonho, que tenho sonhado: Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho. Então lhe disseram seus irmãos: Tu, pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por seus sonhos e por suas palavras. E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim. E contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra? Seus irmãos, pois, o invejavam; seu pai porém guardava este negócio no seu coração."

(Gênesis 37:4-11)


E as evidências eram que todos estavam contra José. Seus irmãos o odiavam, chegaram até a pensar em matá-lo e jogá-lo num poço. Um plano armado, rejeição, dores, desamor e exclusão familiar. José não foi morto, mas também não escapou dos sofrimentos. Ele sofreu muito com a maldade dos de casa, pois, além de o jogarem vivo num poço, eles o venderam como escravo à alguns mercadores ismaelitas(Gênesis 37).Contudo, Deus era com José, e ninguém foi capaz de privá-lo dessa certeza  infalível. Na dependência de Deus, José se apropriava da certeza, de que o Senhor o honraria. José estava gravado nas palmas das mãos do Eterno. Os golpes das mãos humanas não mudaram o propósito de Deus com ele, seria apenas um processo, para que, em seu certo tempo, a honra de Deus seria notória entre os seus. Em meio a todas as maldades dos homens e maus-tratos das circunstâncias, José foi fortalecido, consolado e abençoado pela mão do Soberano Senhor, que nunca o abandonou.

Enfim, o propósito de Deus na vida de José não seria frustrado, pelas injustiças dos perversos. 


Julimara Teixeira