Saía de Betsaida!

Deus nunca desampara

Por Apóstolo Leandro de Caetano 27/01/2021 - 18:11 hs


Pouco depois de multiplicar pães e peixes e alimentar uma enorme multidão, Jesus chega a um vilarejo localizado às margens do mar da Galiléia chamado Betsaida, que em hebraico significa “casa da pesca”.  Assim que o mestre entra na aldeia lhe é trazido um cego para que fosse curado. É sobre justamente essa cura e as circunstâncias que a cercam que gostaria de elencar alguns aprendizados muito úteis para edificação de sua cristã.

Lendo a narrativa de Marcos, observamos que a primeira coisa que Jesus faz quando lhe trazem o homem cego é tomá-lo pela mão. Nessa atitude do Mestre consigo enxergar como temos um Deus que nunca desampara os seus filhos, mas sempre nos segurará pelas mãos a fim de conduzir-nos a um caminho de bênçãos. Ou como de forma gloriosa nos descreve o salmista Davi no Salmo 23 versículo 2 “...,guia-me mansamente a águas tranquilas”. Temos um Pai que sempre irá conduzir seus filhos a águas de refrigério e esperança. Ainda que talvez você esteja como aquele homem, cego pela dor ou pelas incertezas da vida, prefira confiar e segurar nas mãos de Jesus. Só assim você estará plenamente seguro. 

A segunda atitude de Jesus é muito pertinente e primordial para a realização do milagre. Ao passo que pega nas mãos do cego, o Mestre o conduz para fora de Betsaida. Alguém que talvez não tenha discernimento pode discorrer na leitura desse texto e não observar nada demais nessa atitude de Jesus naquele momento. Já o leitor mais espiritualmente atento vai observar que o ato de tirar o cego daquele vilarejo era algo fundamental para a realização daquela cura.

 Isso se deve ao fato de que Betsaida era um local onde havia muita incredulidade. Betsaida foi citada e condenada em um discurso de Jesus contra as cidades que se recusaram a crer em seus milagres, juntamente com Corazim e Cafarnaum. Enfim, Betsaida era o local onde as pessoas não criam, onde faltava o combustível principal para a realização do milagre e da salvação: a Fé! 

É evidente que Jesus como Deus é onisciente, onipresente e onipotente, ou seja, não teria dificuldade nenhuma em realizar o milagre ali mesmo. Mas aquela aldeia era incrédula, as pessoas ali não tinham fé. Por conta disso não poderiam experimentar os milagres e o poder de Deus. 

Fica claro que só há um meio de agradar o coração de Deus e chegar à graça de um milagre. Por meio da Fé. “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”. Hebreus 11:6

Por isso, para viver o Poder de Deus é preciso sair de Betsaida, que nesse contexto representa a incredulidade e a falta de fé no poder de Deus. Não hesite em abandonar algo que tem sido obstáculo para seu crescimento espiritual. Quantos são aqueles que têm uma vida estagnada por causa de amizades ou más companhias que tentam desviá-los da Fé e da Presença de Deus. Ou até mesmo há aqueles que não conseguem desfrutar das bênçãos de Cristo porque estão presas no pecado. Tudo isso é Betsaida! Saia de Betsaida! Não compactue com pessoas incrédulas. Seu lugar é ao lado de Jesus e de pessoas que acrescentem à sua fé.

Por fim, chega o momento daquele homem, já longe da incredulidade provar o poder de Deus. Jesus cospe em seus olhos, impõe-lhe as mãos e pergunta se via alguma coisa. É interessante notar que a sequência do texto mostra que mesmo após a imposição das mãos do Senhor e a unção com sua própria saliva, sua visão é restaurada, mas não completamente. O homem responde que esta vendo, mas não nitidamente, a ponto de confundir homens com árvores. E levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam”. Marcos 8:24.

Lendo até aqui alguém pode se perguntar: Jesus o curou pela metade? A cura foi mal sucedida? Teria Jesus falhado? Eu respondo. Nenhuma das alternativas, meu caro leitor! Pois tudo o que Jesus faz é bom, perfeito e agradável. Ele nunca faz nada pela metade ou mal feito. Acontece que nesse episódio o Mestre nos trouxe mais uma importante lição.

Essa intercorrência deixa claro que em algumas situações em nossa vida, a cura não será um ato único, mas sim um processo, por isso é importante pôr em prática a perseverança. Imagine se aquele homem desistisse da cura ou perdesse a paciência naquele momento? Mas não! Ele continuou crendo mesmo durante aquela provação.   

Afinal, posso dizer que a nossa caminhada cristã nesta Terra nada mais é do que um constante aperfeiçoamento em Deus, como bem diz o apóstolo Paulo aos Filipenses: “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”. Fp 1:6

O texto bíblico relata que Jesus voltou a impor as mãos nos olhos daquele homem novamente e a visão dele ficou completamente restaurada! 

Por isso, amado irmão em Cristo, não desista do seu milagre durante o processo de aperfeiçoamento.  Persevere e creia! Segure nas mãos do Senhor Jesus e saia de Betsaida, saia da incredulidade. Ande pela fé e viva o Poder de Cristo em sua vida!


Em Cristo, apóstolo Leandro de Caetano.