O que a Bíblia diz sobre doação de órgãos?

“Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.” 2 Coríntios 5.1

Por Bispo Domingos Siqueira 28/11/2019 - 20:16 hs

Sobre doação de órgãos: Quem foi o primeiro doador?


Neste momento de grande comoção popular pela morte de Gugu Liberato, e sua generosa atitude de doar seus órgãos, beneficiando cerca de 50 pessoas, uma pergunta tem sido recorrente nas redes sociais e nos atendimentos pastorais: “O que a Bíblia diz sobre doação de órgãos?”


O primeiro ponto a ressaltar é que, no período que o Texto Bíblico foi escrito, não havia demanda para muitas questões levantadas hoje pela sociedade, por isso, não temos passagens bíblicas que tratam de modo específico sobre esse e outros assuntos.


Mas, temos princípios fundamentais que regem todas as atitudes do homem para com o seu semelhante. O principal dele é o amor ao próximo. Isso determinado por Deus tanto no Antigo, como no Novo testamento (Levítico 19.18; João 15.12,13). E o próprio Deus praticou esse Mandamento, ao dar o Seu Único Filho tanto para viver quanto para morrer por pecadores.


Portanto, ninguém Se doou mais que o Senhor Jesus, que antes de morrer na cruz, ofereceu o Seu corpo, para nos dar vida. Podemos dizer que Ele Se doou por inteiro, cada uma das suas células, tanto Seu corpo, como Sua alma foram entregues.


Sofremos todo tempo uma degeneração do corpo físico, pois cada dia que vivemos é um dia a menos da nossa existência neste mundo. Por isso, está escrito: “Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.” 2 Coríntios 5.1


Caminhamos todos para a morte e nosso corpo voltará ao pó. Mas, se ele ainda pode servir para ajudar alguém, que isso seja feito, porque na eternidade, não precisaremos deste corpo. Se assim fosse, o que seria daqueles que morreram em acidentes trágicos, como tragédias aéreas? O que seria daqueles que morrem tendo seus órgãos vitais corrompidos por doenças?


Portanto, eu quero e consinto que, se alguma coisa boa houver em mim, que isso se transforme em vida para outros. E que você também seja generoso, e não tenha receio em se doar para salvar, pois essa é uma grande expressão de amor ao próximo.